sobre

Daniela Vicentini – Formou-se em Superior de Pintura, em 1995, pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP-PR), em 2000 concluiu o mestrado em História Social da Cultura, pela PUC-Rio de Janeiro, com dissertação sobre a obra de Waltercio Caldas. De 2001 a 2005, lecionou História da Arte, na Universidade Tuiuti do Paraná e na UniBrasil, em Curitiba.  Em 2006, foi uma das três vencedoras do prêmio editorial Iberê Camargo, promovido pela Fundação Iberê Camargo e pela Editora Cosac e Naify. Publicou Tríptico à Iberê (Cosac Naify, 2010).  De  2007 a 2010,  pelo edital de mecenato da cidade de Curitiba, junto com Fernando Burjato, realizou a pesquisa, produziu e publicou Arte brasileira nos acervos de Curitiba (Segesta, 2010). Em Florianópolis, em parceria com Paulo Reis, fez a curadoria de Waltercio Caldas: estado de imagem, no  Museu Victor Meirelles,  em 2007. Em 2009 e 2010, realizou o Treinamento em Goethianismo e, desde 2014, está em formação em Terapia Artística Antroposófica, pela Associação Sagres, Florianópolis. Nesta cidade, realizou sua primeira exposição individual, M ar, pelo edital Badesc, em 2014; e, em 2015, no Museu da Gravura, em Curitiba. Escreve sobre arte, realiza curadorias, desenvolve prática de desenho, aquarela e feltragem. É mãe do Alois, do Luca e da Serena.

CV:http://lattes.cnpq.br/0553803387885690