Dunas II2012

“Nas dunas”, aquarela sobre papel, 90 x 200 cm (30 x 40 cm,cada), 2012.

Em 2012, de maio a agosto, de duas a três vezes por semana, entre uma amamentação e outra, retomei o hábito de pintar que havia reiniciado em 2009 e que com a nascimento da minha terceira filha havia novamente interrompido. Assim, do primeiro projeto (que vou falar mais abaixo), nasceu esse: escolhi um lugar nas dunas do Campeche, e a cada sessão no local, fui realizando as partes da pintura. A cada vez ou em mais de um dia, foram sendo feitas, portanto, com cores e nuvens e mares diferentes. Depois de uma caminhada, um banho de mar.

 

O início desse projeto se deu em 2010, quando me coloquei a tarefa de ir às dunas para pintar periodicamente. Foi um laboratório de aquarela realizado de maio a novembro daquele ano. Fui assim manejando e aprendendo a lidar com a água, com o pigmento, com o vento e a areia. Depois de uma caminhada, sentar ali e olhar ora para o norte, ora para sul, o leste o oeste, para perto e para longe, para a toca da coruja e para o mar e nuvens. Olhar de fora para o ponto escolhido. A sessão ocorria sempre mais ou menos no mesmo horário. Um processo meditativo que me dava energia para cuidar, então, dos meus dois meninos ao longo do dia.